quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Usando serigrafia para transferir moldes

Para mim, apesar de adorar feltro, eu acho o trabalho de riscar o modelo complicado. Ainda mais em feltro preto. E quando você tem que fazer várias peças de um mesmo modelo? Com certeza o resultado é dor nas mãos e muito tempo gasto.

Para resolver este problema decidi aproveitar uma técnica que já conheço, pois produzo camisetas também: a serigrafia.

A serigrafia comercial, podemos dizer assim, exige quadros de madeira robustos, tecido de poliéster cujo preço é alto, emulsão fotosensível, mesa de luz e por aí vai.

Mas é possível produzir quadros de serigrafia para trabalhos mais simples, como estampar olhos para bonecas, letras e símbolos que não possuam detalhes finos e, claro, moldes.

Na foto acima estão as peças do dragão enfeite de maçaneta, que são pequenas e detalhadas, por isso difíceis de riscar com giz. Estas foram feitas com uma tela simples de serigrafia e não levou mais do que 10 segundos para as peças no feltro preto. A tinta usada é a tinta para tecido encontrada em qualquer armarinho.

Na foto abaixo a etapa da estampa do molde:

Um bastidor com a tela feita em voal, tinta para tecido e uma borracha escolar comum, destas bem rígidas. Qualquer borracha rígida serve. Sim, eu tenho rodos próprios para serigrafia, mas eles são caros e exigem manutenção, pois com o tempo perdem o "fio" e o desenho começa a falhar.

Quer saber como a tela é feita? Vamos lá. Ela é super barata e não exige nenhum equipamento especial, todos os materiais são facílimos de achar.

Materiais necessários:

- Bastidor. O tamanho dele dependerá do desenho a ser transformado em tela, sempre tem que ter uma margem de pelo menos dois dedos entre o desenho e o bastidor.
- Voal. Barato e fácil de achar, o tecido usado em cortinas é feito com fios finos e a trama bem aberta, semelhante ao tecido de políester da serigrafia.
- Goma Laca. Existem outros tutoriais na internet sobre a criação das telas, mas pedem para usar termolina leitosa. O problema é que quando molhada a termolina dissolve, podendo danificar a tela, já a Goma Laca é totalmente impermeável, sendo diluída em álcool. Não precisa ser a incolor, pode ser a comum mesmo, ainda mais porque com a incolor fica difícil ver onde já foi aplicada.
- Pincéis.
- Desenho a ser transferido para a tela. Não precisa estar espelhado.
- Lápis macio.

Agora os passos para a montagem da tela:

1 - Estique o voal no bastidor

2 - Coloque o desenho embaixo do bastidor. Usando lápis trace o desenho no voal na parte interna do bastidor. A parte externa é a que ficará em contato com o tecido, por isso o desenho não precisa ser espelhado, e é na parte interna que a tinta deve ser aplicada (veja a segunda foto no começo do post).

3 - Trace todo o desenho com cuidado. Se quiser, marque as partes por onde a tinta deve passar, ou seja, a parte colorida do desenho.

Na imagem acima o desenho possui duas partes, uma para o colorido do olho e outra para o contorno em preto. Para este tipo de tela é aplicado primeiro a tinta para a parte colorida e, depois de seca no tecido, aplicada a parte correspondente ao detalhe em preto. Comece fazendo uma tela simples, apenas para a parte principal do desenho, pois é mais fácil.

4 - Depois de traçado o desenho comece a "pintar" o voal, aplicando a Goma Laca nos locais em branco na imagem, ou seja, por onde a tinta não deve passar.
O lance da serigrafia é deixar passar pela tela a tinta que formará o desenho final, isolando as demais partes da tela para que a tinta não passe.
Caso necessário, dilua a Goma Laca um pouco, para torná-la mais fácil de aplicar, e muito cuidado com os furos nas áreas a serem isoladas.

Isole toda a área que não pertence ao desenho. Depois é só esperar secar bem a Goma Laca, pegar tinta e a borracha e se divertir.  Para estampar é fácil: deposite um pouco da tinta na tela e puxe-a com a borracha, como se fosse um rodo. Uma ou duas vezes é o suficiente, pois pode ocorrer acúmulo de tinta e prejudicar o desenho. Mantenha o bastidor bem firme sobre o tecido, evitando deslizes. Após estampar, remova a tela do bastidor e lave-a bem, pois se a tinta secar na tela ela ficará inutilizada. Para estampar novamente, basta recolocar a tela no bastidor, esticando-a bem, e pronto.

Acredito que dê para usar rolinho de pintura para passar a tinta também, nunca testei. Desenhos pequenos  podem ser preenchidos com pincel largo e de cerdas duras (redondo é ideal).